El Pelegrino - Dicas


Dicas de
Planejamento:


Dicas sobre:

Tenha sempre um plano B!

Estava tudo saindo perfeitamente bem e de repente aconteceu um imprevisto, uma grande tendinite, torção no pé, dores fortes nas costas, bolhas demais nos pés e você não consegue mais dar um passo.


Peregrina descansando


É Peregrino, isso acontece o tempo todo e agora?! Voltar pra casa?! Jamais!


Aconselho a não forçar a barra, quando as condições naturais e físicas não ajudam, o jeito é fazer a peregrinação de outra maneira. Como?!


Apele para a rodovia, pegue carona ou vá de ônibus mesmo, mas não desista!


Tire uns dias de descanso para se recuperar e voltar a caminhar. Diminua o ritmo, caminhe menos, mas não desista!


Se preferir, escolha uma cidade mais a frente com mais infra-estrutura, procure atendimento médico, em dois dias você estará pronto novamente.


Seu corpo irá agradecer e você consiguirá voltar ao Caminho de Santiago, mais relaxado, com menos estresse e no seu próprio ritmo.


Muitos Peregrinos chegam a Catedral de Santiago de Compostela de ônibus, trem ou carro, as vezes não há como prosseguir.


Alguns dos amigos que fiz na minha peregrinação tiveram problemas com assaduras, infecção estomacal, ou simplesmente não conseguiam andar todo o trajeto da etapa e pegavam uma carona pra finalizar a etapa e continuar a confraternizar com o grupo que havia se formado.


As bricadeiras são inevitáveis, apelidos como Peregrinos da Carreteira são comuns, mas nada interfere na sua Peregrinação pessoal de cada um.


Cada pessoa têm um ritmo pra caminhar e isso deve ser respeitado, como um amigo peregrino sempre dizia: "O meu caminho não é o seu caminho".


Acho que é mais ou menos isso que ele falava, a Peregrinação é individual e cada um faz da maneira que pode.


Pedir carona não é tão facil!



Cada um deve respeitar os limites do seu corpo, aprender os sinais que ele passa durante todo o tempo de peregrinação.


Se precisa ir ao banheiro, não se prenda, pare e vá. Se der fome, pare e coma. Se der sede, pare e beba um pouco de água. Se der cansaço, pare e descanse.


Quando a peregrinação rumo à Catedral de Santiago de Compostela inicia, o peregrino só tem um compromisso, o de chegar.


Quando? Quanto tempo for necessário, no seu tempo. Se tiver pouco tempo, escolha uma cidade mais próxima, mas caminhe sempre no seu ritmo.


No Caminho de Santiago é muito fácil de se fazer novas amizades e muitas vezes isto te incentiva a prosseguir até a próxima etapa.


E lembrando mais uma vez um conselho desse meu amigo peregrino: "No Caminho há momentos para reflexão, momentos para caminhar e momentos de compartir".


Assim iniciávamos o dia no mesmo albergue, eu sempre iniciava a etapa mais cedo, pois caminho devagar. Ele me alcançava num ritmo muito mais rápido que o meu, trazia consigo sempre o terço na mão esquerda, me desejava um Buen Camino e partia.


Já no final do dia nos encontrávamos no albergue combinado e conversávamos sobre a etapa no jantar, sempre rodeados de outros bons peregrinnos e muitas garrafas de vinho.


E assim se faz o Caminho, etapa a etapa, passito a passito!


Com pão e vinho se faz o Caminho. E o Caminho se faz, caminhando!


Lembre-se o Caminho é teu faça-o no seu ritmo e não no dos outros, pois tentar acompanhar outros peregrinos é difícil.


Os dias na primavera e verão são longos, com o sol brilhando facilmente até as 22h00, terás bastante tempo pra caminhar e pensar sobre essa sua aventura.


Aproveite cada momento que você puder, pois o Caminho de Santiago de Compostela é um bom lugar para se encontrar consigo mesmo, de superar seus medos e metas.


A gloria é para sempre!


Te garanto que ao chegar à Catedral em Santiago de Compostela, você se sentirá tão orgulhoso que todas as dores e bolhas serão mais do que troféus na sua jornada, pois como os peregrinos sempre dizem: "A dor é algo passageiro, mas a Glória és para sempre!"