El Pelegrino - Dicas


Dicas de
Planejamento:


Dicas sobre:

Cuidado com os Pés

A escolha do calçado é essencial para se fazer uma boa peregrinação, aprendi isso na prática.


Rota do Caminho Francês


Como falei anteriormente, fiz o Caminho Francês de Santiago de Compostela em 2010 em busca de aventura e por curiosidade.


Então escolhi dois tênis esportivos para a jornada. Resultado é que sofri muito de dores nas solas dos pés, seguido de imensas bolhas.


Meu primeiro tênis não passou no teste do primeiro dia, pois não era próprio para caminhadas.


Com o solado muito macio, parecia que eu pisava diretamente nas pedras e a dor na sola dos pés só foi aumentando.


Com o excesso de suor nos pés, a palmilha se desprendeu e não consegui manter o meu pé firme dentro do calçado.


E quando enfiei os pés numa poça d'água é que coisa ficou muito feia, tive três quedas e as primeiras bolhas já foram aparecendo.


Há única alternativa que tive foi a de me desfazer dele e passar a usar a segunda opção, o que também não se mostrou muito eficiente.


Os calçados apropriados para esta aventura são do tipo trecking, com solados duros e anti-derrapantes.


A sandália do tipo papete para trecking também é recomendável para os dias quentes, assim o pé pode respirar um pouco, evitando o aparecimento de mais bolhas.


Rota do Caminho Francês



Algumas dicas de peregrinos


Todos os produtos citados, podem ser adquiridos nas farmácias no Caminho de Santiago.


Rota do Caminho Francês


Outra dica importante é amaciar bem o calçado que será usado na sua peregrinação, para isso, caminhe bastante com o seu calçado e tenha certeza que ele estará pronto para te acompanhar e não atrapalhar a sua jornada.


A mochila também influencia bastante no aparecimento das bolhas nos pés. Por isso, o peregrino deve mantê-la sempre balanceada, sem excesso de peso e com a distribuição do peso do seu conteúdo equilibrado.


Lembre-se que os materiais mais pesados devem estar no fundo e próximos ao corpo, evitando que um lado da mochila esteja mais pesado que o outro, sobrecarregando um dos pés.


O uso de palmilhas de gel também é muito comum no Caminho e podem ser encontradas facilmente nas farmácias.


Especialistas no assunto recomendam o uso de meias de algodão para que os pés fiquem sempre secos.


Prefira as meias de Coolmax ou Smartwool que são espessas e macias, diminuindo o trauma nas plantas dos pés. Elas também permitem que a umidade seja evaporada dos pés, mantendo-os secos.


Ao colocar as meis, tenha certeza que não fique com dobras ou rugas, evitando algum atrito ou irritação nos pés.


Evitar banhos quentes antes de caminhar, para evitar o excesso de umidade nos pés logo cedo.


Caso haja dor e inflamação nas bolhas, procurar um especialista para rompê-la e fazer o curativo com gazes e cremes cicatrizantes.


Tenha muito cuidado ao tratar uma bolha nos pés, pois caso esta venha a inflamar, poderá terminar com toda a aventura.


Ainda bem que no Caminho, alguns hospitaleiros são abençoados e conseguem reverter a situação de caos total para paraíso.


Tive a sorte de conhecer uma hospitaleira com esse dom e que por coincidência do destino a conheci num momento bem oportuno e graças a Deus consegui chegar a Catedral de Santiago.


Rota do Caminho Francês