El Pelegrino - Dicas


Dicas de
Planejamento:


Dicas sobre:

Menú do Peregrino?

Comer... Para mim essa era a melhor hora do dia, afinal não dá pra viver só de bocadilhos, é como são chamados os sanduíches em espanhol.


Menú del Peregrino.


A sua maioria é feita com pão e Jamón Ibérico, o nosso conhecido "presunto parma defumado", mas há também outras variedades.


A variedade da comida espanhola é imensa, desde Roscenvales até Santiago de Compostela, o peregrino encontra uma grande variedade de Menús de Peregrinos.


O Menú do Peregrino que custa em média 9€ é composto por uma entrada, seguido do prato principal e sobremesa, acompanhado de água, pão e 1/2 garrafa de vinho regional.


É uma forma de se fazer uma viagem gastronômica pela Espanha, já que o peregrino passa pelas diferentes regiões e comarcas espanholas.


Nos primeiros pratos o peregrino já encontra uma variedade de ensaladas, sopas e caldos que demarcam bem a região onde ele se encontra.


Uma ensalada mista nunca é igual pelo Caminho, apesar de o mesmo nome em todas as regiões e comarcas espanholas.


Assim como os segundos onde são servidos as carnes. Uma variedade de receitas envolvendo carnes especiais de porco, gado, frango e pescado, além de pratos mais exóticos ao nosso costume como coelho assado e mariscos diversos.


Como postre o peregrino pode ter uma fruta da época, gelados diversos, pudins, flans, tartas e outras delícias regionais.


O suculento filet de Ternera, carne de bovinos com menos de seis meses de criação, sempre acompanhados por batatas fritas nunca decepciona, independente da região.



Menú del Peregrino.



Os vinhos também variam de região para região. Os mais servidos junto com o Menú do Peregrino são os vinhos chamados "novos", pois são mais baratos.


Para viajar nesse mundo especial da Enologia espanhola, o peregrino irá encontrar várias Adegas de fabricação de vinhos especias no Caminho de Santiago.


É claro que o povo espanhol é um especialista no assunto, afinal eles crescem aprendendo a cultivar as melhores uvas e o mais importante, bebendo muito vinho!


O Caminho Francês passa por Irache, um pequeno povoado que possui um imenso Mosteiro ao lado de uma grande Bodega, que por tradição oferece um pouco do vinho fabricado ali para os peregrinos que por lá passam.


Na região de La Rioja também se encontra os melhores vinhos, assim como o Albariño encontrado na região da Galícia. Enfim, como não sou especialista no assunto não entrarei muito nessa discussão.


Afinal, o Caminho de Santiago de Compostela é um convite a convivência e a novas descobertas, sejam elas espirituais, gastronômicas ou etílicas.


Levando-se em conta que perdi 7 kilos fazendo todo o Caminho Francês em 2010, não tive que me preocupar com o fator peso e medida, na verdade eu até podia ganhar alguns quilinhos a mais.


Algumas vezes, nutrido pela minha curiosidade acabava escolhendo um prato típico não tão saboroso como eu pensava.


Em algumas localidades o flan era pudim, em outras o pudim era algo parecido com uma torta, ou seja todo o dia era uma surpresa deliciosa ou não!



Pudim ou Flan?



Lembre-se que o Caminho de Santiago é uma experiência única de conhecer outra cultura diferente da sua e se abrir para novos sabores vai te ajudar a viajar por esse novo universo.



Ceia Comunitária?

As refeições comunitárias preparadas por algum peregrino cozinheiro no albergue ou pelo hospitaleiro sempre é uma grande festa.


Afinal não é sempre que se encontra essa oportunidade, não é mesmo?!


Imagina a cena, o peregrino chega no albergue super cansado, sem forças de tomar banho ou de tratar das bolhas nos pés, aí chega o hospitaleiro ou outro peregrino convidando a todos a participar de um refeição.


Só por receber o convite, o peregrino que estava à beira da morte se anima e com o espírito renovado, passa a auxiliar nesse momento de confraternização.


As vantagens de participar de uma refeição comunitária são muitas além da financeira, isso por que em alguns casos não passam de 5€.


Alguns albergues, principalmente os regidos por donativos, fazem o momento da refeição ser muito especial.


Os hospitaleiros acostumados a ouvir milhares de histórias, sabem lidar perfeitamente com esse momento, alegrando e confortando todos os peregrinos.


Em 2011 em Carrión de los Condes, tive o prazer de realizar uma refeição comunitária para 30 peregrinos que lá estavam.


Com a ajuda de mais três peregrinas, compramos todos os ingredientes para uma salada mista, pasta à carbonara e hamburguesas de ternera de 300 gramas.



Jantar comunitário no albergue em Carrión de los Condes.



A refeição foi regada a várias garrafas de vinho compradas aleatoriamente pelos participantes. Foi uma experiência incrível!


No total a refeição saiu por 3€ para cada participante, valor muito menor do que o praticado nos restaurantes pelo Caminho.


É uma boa opção fazer sua própria refeição nos albergues, ainda mais se estiver em grupo. Mas recomendo que, se surgir um convite para um Menú del Peregrino, vá!


Se divirta e compartilhe da presença dos amigos que você fez, afinal tudo é uma questão de oportunidades e a última coisa que você vai querer, é deixar uma boa história para tráz.



Pratos típicos no Caminho



Esses são alguns dos tesouros que o peregrino encontra em sua peregrinação e não cair em tentação é um grande desafio!