El Pelegrino - Curiosidades


Sobre:

O Caminho que "Inspira"!

Uma das principais características que o Caminho de Santiago de Compostela possui é a de "Inspiração".


Concha de Santiago - Pintura em tela de Cláudia Ferraz



Muitos artistas, escritores, fotógrafos e meros mortais recebem uma carga tão grande de inspiração, que ao retornarem as suas casas sentem-se incentivados a realizar um trabalho em homenagem ao Caminho de Santiago.


Dessa maneira surgem livros, filmes e muitos álbuns de fotos onde o Caminho de Santiago de Compostela é o personagem principal.


Esse site foi a maneira encontrada para prestigiar a minha primeira peregrinação rumo à Catedral de Santiago de Compostela e sua contínua atualização é a forma de ajudar outros peregrinos a buscarem também a sua "inspiração".



Aquarelas

Artistas consagrados conseguem captar através de suas telas a essência dos pequenos vilarejos por onde o Caminho de Santiago percorre. Abaixo algumas telas de dois peregrinos que conseguiram isso.


  • Paulo Nílson

  • Paulo Nílson é pintor há mais de 30 anos, já tendo colaborado em muitos veículos da imprensa brasileira, tendo ilustrado matérias para revistas como Veja, Isto É, Playboy, Exame, Superinteressane, Cláudia, Viagem e Turismo, Terra e para o jornal Estadão.


    Paulo criou estas telas como se fossem anotações de viagem durante a sua peregrinação e, muitas vezes, eram para ele um tipo de meditação - nos dias em que andava menos de 35 quilômetros.


    Assim, seu Caminho serviu para voltar a ter contato com o sonho de sua vida: pintar como uma forma de meditação. Foi quando pintou no Cebreiro que descobriu que os quadros que sempre pintou estão atrelados a um sentido de devoção




  • Manuel Sánchez

  • Manuel Sánchez Couto (Manolo) é um arquiteto nascido em Havana, Cuba, que, no início da revolução, deixou Cuba e mudou-se para os Estados Unidos, onde ainda se encontra exilado.


    Seus hobbies são esculpir em madeira, pintar aquarelas e escrever poesias e pequenos contos. Ele fez o Caminho de Santiago em três diferentes ocasiões.


    A primeira vez foi em 1996, de Rabanal del Camino até Santiago. A segunda vez foi em 1998, de Saint Jean até Santo Domingo de la Calzada e a terceira vez em 2001, de Roncesvalles até Santiago de Compostela.




    Photo Books

    Com a massificação e a popularização do Caminho de Santiago é comum que todos os peregrinos registrem a sua experiência e peregrinação. Mas é claro que nem todos conseguem as melhores fotos, abaixo, dois photobooks especiais de peregrinos que tive a honra de conhecer.


  • Pilgerbildband by Don Walter

  • Em 2010, quando eu peregrinava pela primeira vez o Caminho Francês rumo à Catedral de Santiago de Compostela, conheci Donald Walter, peregrino alemão de Schorndorf.


    Donald usava uma pequena câmera portátil da Fujifilm e com ela fez belíssimas imagens do Caminho Francês de Santiago. A coletânea de fotos inspirou esse jovem alemão a montar um photobook pessoal onde poucos puderam ter a honra de receber um como presente.


    Eu tive a honra de receber um photobook personalizado quando esse meu amigo peregrino esteve aqui no Rio de Janeiro. Abaixo o trailer de exibição. Clique aqui e faça o download em PDF.


    Donald não procurou comercializar o seu trabalho, de acordo com ele não haveria como cobrar pelo photobook, pois não tem dinheiro que pudesse comprá-lo.
    Não conseguiu assistir ao vídeo? Faça o download aqui!



  • iWay by Villar López

  • Villar López Vallés (Pamplona, 1971) é fotojornalista da Agencia EFE desde 2002. Obteve Graduação Superior de Fotografia Artistica na Escola de Arte de Pamplona e entre suas múltiplas colaborações se destaca a da agência Mágnum em Londres, dentro do programa europeu Leonardo Da Vinci.


    Miss Pamplona era como chamávamos essa peregrina por sua cidade natal, a conheci quando peregrinava pelo Caminho do Norte rumo à Catedral de Santiago de Compostela em 2012.


    Caminhamos juntos praticamente todas as etapas, em 32 dias no outono daquele ano. Como o Caminho de Santiago é quase o parque de diversões dessa pamplonesa, foi natural a realização e concretização do seu trabalho.


    Assim, após 3 anos e peregrinar por cinco Caminhos diferentes que levam à Catedral de Santiago de Compostela, Villar López lançou no final de 2013 o seu livro "iWay".


    As fotos em preto e branco foram capturadas através de um iPhone e com um olhar todo especial. Vale a pena conferir algumas fotos disponíveis no site do livro e por que não presentear alguém especial!




    Livros

    O número de livros que possuem o Caminho de Santiago de Compostela como inspiração é imensa e continua crescendo a cada ano que passa. Abaixo segue dois dos mais famosos sobre o Caminho de Santiago.


  • Diário de um Mago
  • Não posso afirmar que foi o primeiro a ser escrito sobre o Caminho de Santiago, mas posso apostar que foi o primeiro a atingir um número grandioso de leitores em nível mundial, escrito pelo brasileiro Paulo coelho e traduzido para 21 idiomas.


    Pode não ser uma das mais apreciadas leituras dos peregrinos brasileiros, mas com certeza se algum dia você estiver no Caminho ouvirá algum comentário a respeito desse livro, que é muito famoso entre os peregrinos estrangeiros.


    O livro conta a jornada de três meses de Paulo Coelho em peregrinação pelos quase setecentos quilômetros que separam o sul da França, onde teve o início da caminhada, da cidade de Santiago de Compostela, na Galiza.


    A obra relata a saga de Paulo Coelho que busca pelos mistérios sagrados da magia, seu encontro com um mago italiano, Petrus, que é seu guia, as experiências místicas conhecidas como As Práticas de Ram (Regnus Agnus Mundi) e a passagem por um dos três caminhos sagrados da antiguidade: O Caminho de Santiago de Compostela.


    É claro que eu já li esse livro e lembro que é uma obra de ficção, como muitos dos livros de Paulo Coelho. Se você nunca leu, faça o download aqui do livro e tenha a sua própria opinião.




  • Volto já!
  • O livro Volto Já! Minha Viagem Pelo Caminho de Santiago de Compostela, de autoria do sedentário comediante alemão Hape Kerkeling, que mesmo incrédulo e despreparado, se põe a caminho rumo à Catedral de Santiago de Compostela.


    No Caminho Francês por seis semanas, Kerkeling leva como única companhia de viagem uma mochila de 11 kg. Volto Já é o relato detalhado de sua peregrinação, composto pelos registros do diário que manteve para preencher suas noites solitárias.


    Cada passagem termina com uma "revelação do dia", às vezes profundamente espirituais e noutras deliciosamente mordazes, mas sempre muito sinceras e em alguns momentos nem tanto.


    Descubra como este célebre comediante alemão, longe do perfil de peregrino ideal, alcançou a resposta para a pergunta que o fez se lançar nessa aventura que transformou em definitivo o seu modo de ver a vida e de ver Deus.


    Tive a curiosidade de ler esse livro por recomendação de uma amiga peregrina alemã e por coincidência, por recomendação de uma brasileira que conheci quando visitava o Castelo de Neuschwanstein.


    Particularmente não gostei muito dos comentários que o autor faz sobre as peregrinas brasileiras, mas no total o livro cumpre o seu papel de homenagear o Caminho de Santiago.


    Em breve colocarei disponível link para download do livro.




  • Uma Viagem em Um Bloco de Notas
  • Escrito num Iphone durante sua jornada no Caminho de Santiago de Compostela, "Uma Viagem em um Bloco de Notas" é um convite à peregrinação.


    Uma jornada interna e externa em que cada passo foi uma benção e Santiago passou a ser apenas uma meta diante da grandiosa jornada.


    A gratidão era o maior sentimento em que a intuição e o coração me guiavam e, assim, resultou neste lindo projeto, diz a autora do livro Tatiana Fadel Rihan.


    O lançamento oficial do livro será no dia 30/11 no Rio de Janeiro na Livraria Argumento do Leblon e dia 02/12 em São Paulo na Livraria Cultura da Av. Paulista!




    Filmes e documentários

    Há diversos documentários sobre o Caminho de Santiago de Compostela e quando estamos por lá, pode-se facilmente encontrar alguma equipe ou até mesmo um peregrino solitário produzindo um novo filme.


    Para não me prolongar muito sobre o assunto, listo abaixo a matéria publicada no Blog Mochila Pride sobre cincos filmes e documentários sobre o Caminho de Santiago:


  • Walking the Camino: Six Ways to Santiago (2013)
  • Mais um documentário. Afinal, o Caminho é real, e você também, e você fazendo o Caminho também pode ser algo real. Cheio de depoimentos de seis peregrinos de diversas idades, que também te dão uma prévia que as imagens bonitas não contam: às vezes você vai se deparar com alguns perrengues (e que perrengues!).




  • Camino, The Journey to Santiago (2012)
  • São 60 minutos de um documentário sobre os 800 quilômetros do Camino Francés, o mais percorrido de todos. As imagens são belíssimas, dessas de tirar o fôlego, e dão uma prévia (e que prévia!) do que os peregrinos costumam encontrar na trilha.




  • Onde Está a Felicidade? (2011)
  • Sim, tem filme brasileiro nessa lista! Com Bruna Lombardi, o filme conta a história de uma peruaça (a própria Bruna) que está à beira de um divórcio e resolve fazer o caminho para pensar na vida. Mas ela não tinha ideia dos perrengues (vide filme 4 da lista) que enfrentaria no percurso. Ah! É uma comédia. Muito boa, por sinal!


    Disponível para download!



  • The Way (2010)
  • Se for para escolher um dos filmes dessa humilde lista, fique com ele. Após receber a notícia de que o filho havia sido morto enquanto fazia o Caminho de Santiago, o pai (interpretado por ninguém menos que Martin Sheen) parte, com mochila nas costas, pelo mesmo caminho. Se o trailer já é emocionante, imagine o filme inteiro. Para chorar na pia!


    Disponível para download!



  • Al Final del Camino (2009)
  • Claro que, como estamos falando de um caminho originalmente espanhol, um filme espanhol daqueles bem escrachados e apaixonados, estilo Almodóvar, não poderia faltar nessa lista. Em “Al Final del Camino”, uma jornalista e um fotógrafo que se odeiam precisam, juntos, fazer uma reportagem sobre um guru que faz terapia de casais durante o Caminho de Santiago. Os dois fingem que são um casal (mas não precisam fingir que se odeiam) e passam por situações absurdas e hilárias. A gente até já sabe qual vai ser o final do caminho, mas o que importa é a diversão que se passa durante ele, certo?




    O que te "Inspira"?

    A verdade é que não é necessário muita coisa para se fazer o Caminho de Santiago, apenas uma mochila com duas mudas de roupa, alguns utensílios e muita disposição.


    Também é verdade, que depois de ter sido amplamente divulgado e transformado em Patrimônio Mundial da Humanidade o Caminho de Santiago vem se degradando pela ação de alguns peregrinos que acabam ultrapassando os limites.


    Mas, acredito que de alguma maneira e orientação é possível mudar, conscientizar e inspirar as pessoas a fazerem o que é certo para preservar os locais e lugares por onde se segue.


    Dessa forma o Caminho de Santiago de Compostela poderá servir de "Inspiração" a muitos peregrinos por muitos séculos que ainda estão por vir.


    Um Bom Caminho e inspire-se, siga você também rumo à Catedral de Compostela!