El Pelegrino rumo à Santiago de Compostela pelo Caminho Português


Etapas Caminho
Português:

Caminho Fátima

Caminho Central

Caminho Português
Central

Caminho Costa

Caminho Central

Caminho Português

Caminhos:



Cernache a Coimbra - 13 km.




A etapa do dia foi planejada para ser tranquila, apenas treze quilômetros de Cernache a Coimbra, isso me daria chances de conhecer a cidade tranquilamente e sem correria pra chegar, pois o albergue só abriria às 14hs.


Então, o mais importante era saber onde efetuar a primeira refeição do dia, o pequeno-almoço pode ser feito nas dependências do albergue de Cernache, mas também há opções de se fazer no Café-bar situado na praça um pouco mais a frente do albergue ou ainda no Restaurante Moleirinho na saída do vilarejo.


É claro que se for de seu agrado se pode comprar alguns mantimentos no pequeno mercado e realizar quantos lanches desejar pelo Caminho. Ainda assim, há aqueles que preferem não carregar peso extra na mochila, estou me incluindo nessa turma, e aproveitar todo e qualquer local para se tomar um café durante o dia.


As setas amarelas seguem em direção à saída de Cernache pela Rua Principal e tomando a direita após o restaurante Moleirinho, logo em seguida passam por baixo da Estrada Nacional indo em direção a Quinta de São Pedro da Pousada, onde entram pela estrada de terra batida até chegar a Freguesia de Antanhol.


Se a noite anterior for estrelada esse trecho estará bem tranquilo para caminhar, mas se tiver chovido... Prepare-se para uma verdadeira trilha de off-road, literalmente.


O terreno de terra se torna perfeito para o pessoal que pratica motociclismo radical e pelo som das motos àquela hora da manhã, muitos estavam se divertindo!


Há também aqueles que praticam caça esportiva nessa área, então não estranhe se você vir e/ou ouvir o latido dos cães, ou até mesmo os disparos de armas de fogo. Apenas caminhe o mais rápido que puder para não ser atropelado por um motociclista ou levar um tiro por engano. Brincadeirinha! :o)


Ao passar desse trecho, um terço da etapa terá sido cumprida, então nada mais certo do que relaxar e aproveitar o dia, ainda mais se tiver ensolarado.


Mas não espere encontrar algum bar até chegar a Cruz dos Moroucos, local onde se pode ver pela primeira vez a cidade de Coimbra no mirante da Capela de Santa Clara. Nesse local é possível tomar um segundo pequeno-almoço e se descontrair com a conversa de bar bem familiar.




Essa etapa é bem interessante, pois acabei de me lembrar enquanto redigia este texto, que foi um desce e sobe morro danado, até esse ponto pelo menos dois foram superados e ainda teriam outros dois pela frente, com longas caminhadas para cima e curtas caminhadas para baixo.


Após descer a ladeira pela calçada da Cruz dos Mouroços e passar pelo Arco do Aqueduto da Mina, séc. XVIII, que originalmente levaria água para o Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, chega-se à Freguesia de Coimbra, onde mais uma vez o peregrino encara mais uma ladeira, subindo à Rua Central.


Assim que a ladeira termina e o peregrino já se encontra na entrada do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, onde se abriu recentemente um Albergue de Peregrinos, que funciona a partir das 14hs. Se a chegada for antes da abertura, converse com uma das pessoas que trabalham no atendimento aos visitantes do Mosteiro se é possível deixar a mochila por ali e retornar depois.


Foi isso o que fiz antes de visitar o Mosteiro com as relíquias da Rainha Santa Isabel e o seu belíssimo Claustro. Há muitas curiosidades e outros tesouros em exposição na Igreja que funciona também como Museu.


Há bastante opção de hospedagem em Coimbra, é claro que não é direcionado aos peregrinos, mas existem Hostels, Hostals e Hotéis com bons preços próximos ao centro, mais informações na Oficina de Turismo.


Com bastante tempo sobrando ainda é possível visitar o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, que fica logo na descida da ladeira, e a Universidade de Coimbra que fica no alto do morro do outro lado do rio Mondego.


Mas se tiver muito cansado pode-se também ficar sentado num dos cafés do Largo da Portagem e ficar olhando o vai e vêm dos turistas e simplesmente almoçar.


É verdade que a maior parte das atrações de Coimbra se encontra próxima a Universidade, então se prepare para subir mais uma ladeira. Aconselho que o peregrino passe antes na Oficina de Turismo, que fica bem em frente à Ponte de Santa Clara, pra pegar um mapa da cidade com as principais atrações.


Infelizmente apenas algumas horas não são suficientes para se conhecer bem a cidade de Coimbra, mas visita-la em um dia útil pode ser bastante traumatizante, pois apesar de ser calma e atraente nos finais de semana, durante a semana é bastante agitada como toda cidade grande.


Após desbravar os segredos da cidade é hora de voltar para o Albergue de Peregrinos no Mosteiro, que foi adaptado na antiga casa paroquial. São 16 camas no total e com opção de acolher mais quatro pessoas em colchões, o valor do pernoite custa € 8 e acolhe principalmente os peregrinos que rumam a Santiago de Compostela, atende também os peregrinos de Fátima. As dependências são simples, mas atendem as necessidades básicas de todo o peregrino.




As peregrinas americanas ficaram num albergue privado do outro lado do rio e elas me contaram a experiência de se passar uma noite junto com os estudantes de Coimbra. Para elas não foi nada fácil dormir com os alunos boêmios cantando serenatas até altas horas da madrugada.


Acredito que o nosso maior problema foi ter chegado a Coimbra num Domingo, se tivéssemos chegado num sábado teria sido perfeito. Então fica a dica... Faça de tudo para chegar a Coimbra de preferência numa sexta-feira, ficando o Sábado e/ou Domingo abertos para diversão!


Se o peregrino ainda tiver pique de descer a ladeira mais uma vez para jantar ou passear, é bom verificar onde está a seta amarela indicando a continuação da etapa seguinte, pois a mesma se encontra em um lugar de difícil visualização no Largo da Portagem, na entrada da Rua dos Gatos.


Eu só a encontrei porque fiquei sentado por ali durante algumas horas e consegui ver uma seta amarela próximo ao hidrante, senão teria passado direto como aconteceu com as peregrinas americanas. De qualquer maneira, há outras setas amarelas pintadas no leito do rio Mondego e ambas se encontram nas proximidades do viaduto da estrada nacional.


Minha intenção era passar mais de um dia em Coimbra e tentar visitar o máximo de locais que eu pudesse, mas as minhas condições só me davam uma única opção... Descanso!


Então após um pequeno cochilo após o almoço e lavar algumas roupas, deixei o albergue e fui procurar o que comer nas redondezas do Mosteiro, encontrei uma ótima opção logo na descida da ladeira, uma hamburgueria gourmet bem interessante, mas que infelizmente após pesquisar na internet me parece que mudou de local. Há também a opção de se comer no Claustro Bar, um restaurante que fica bem na frente do Mosteiro e impossível de não se ver, não posso dar detalhes do local, pois não o visitei.


Se o peregrino tiver mais disposição, também é possível fazer um pequeno lanche nas dependências do albergue, pois há um mercado Lidl a 700 metros do Mosteiro, onde se pode comprar inclusive uma garrafa de vinho para apreciar a vista da cidade de Coimbra durante a noite.


Há que se dizer que é uma das mais belas panorâmicas do Caminho Português de Santiago. Coimbra brilha durante a noite, com seu rio, seus mosteiros, suas igrejas, suas faculdades, seus estudantes boêmios e cantores, com sua história, sua Rainha Santa e porque não com seus peregrinos?



Topografia da 11ª etapa do Caminho Português


Muitos passaram por ali e muitos irão passar, ainda mais com a abertura do novo albergue, mais estrutura e muita atração!


O Caminho Português vai me cativando aos poucos e aos poucos vou seguindo... Próxima etapa Mealhada!






Clique aqui para ver os Albergues da etapa!

  • 00 - Albergue xxxx
  • Endereço:
    Localidade:
    Telefone:
    E-mail:
    Site: #
    Propriedade: Privado
    Administração: Privado
    Manutenção:
    Obs: