El Pelegrino em Lisboa


Pelo Caminho:

Pela Europa:

Pelo Brasil

El Pelegrino em Lisboa

Minha visita à Lisboa aconteceu em 2011, após terminar a minha peregrinação à Santiago e posteriormente ao Santuário de Fátima.


Bondes elétricos pelas ruas da Cidade Alta em Lisboa.


Percorri mais de 1.100 Kms e ainda sentia muitas dores nos pés. Então decidi caminhar menos e explorar o sistema de bondes da cidade.


Que a primeira vista parece antiquado, mas que conseguiu se modernizar, ampliando ainda mais o serviço para os moradores e milhares de visitantes que usam o sistema diariamente.


Existem dois tipos de bondes transitando pelas ruas de Lisboa.


Os antigos, tradicionais bondes abertos como os que trafegavam pelas Ruas de Santa Tereza no Rio de Janeiro. E os modernos, com ar-condicionado, sistema ambiente de som e todo automatizado.


Para o brasileiro, acredito que seja uma viagem no tempo visitar Lisboa.


Pois é impossível não reparar a similaridade da arquitetura dos prédios bem conservados da cidade com algum casarão antigo de qualquer grande cidade brasileira.


É como se sentir em casa, sem estar em casa. Isso também se deve muito aos lisbonenses, ou alfacinhas, popularmente como são conhecidos os moradores da cidade de Lisboa.


Muito receptivos e bem humorados, estão sempre dispostos a dar uma dica de visita ou ajudar os visitantes perdidos.


A Praça Dom Pedro IV, estação do metrô Rossio, linha verde, é um bom ponto de partida para desbravar essa cidade.


De lá partem bondes para todos os pontos turísticos da capital portuguesa, além de ter um ponto de informação turística onde se pode adquirir mapas e outras informações.


Em Lisboa há muitos lugares para se visitar, mas também há muitas delícias para experimentar, desde sardinhas até os conhecidos pastéizinhos de Belém.


Então se prepare, pois está na hora dos brasileiros descobrirem Portugal, ou pelo menos a sua capital!


Monumento aos Navegantes